Segunda Cidade e meta-documentação

Por Margarida Sardinha

– a noção de meta-documentação, que é outra maneira de pensar sobre metadata, aplica-se à ideia de mapeamento da Segunda Cidade e é um dos conceitos centrais para a necessidade de existência da Web concretamente nas artes visuais a ideia moderna e pós-moderna de meta-documentação está ligada à ideia de reprodução fotográfica, tipográfica ou outra, e contemporaneamente está ligada à reprodução digital

– a relação do projecto Segunda Cidade com o conceito de documentação, meta-documentação e/ou ultra-documentação, incidindo na ideia de como os novos media digitais revolucionaram a documentação do trabalho do artista, e, como sendo uma constante na arte que através dos tempos procurou “documentar” o real e o abstracto na sua timeline e na da humanidade

– como o artista analisa a documentação do seu trabalho e se sente, ou pensa, na necessidade de tornar essa documentação (metadata) num segundo trabalho, ou meta-documentação

– hipótese de a Segunda Cidade ser uma meta-documentação, ou seja, uma documentação, de uma documentação, de uma documentação, de uma documentação, de maneira que os artistas poderiam reciclar material documental passado criando assim novo trabalho, e/ou criando trabalho novo, se esse trabalho, poderia directa ou indirectamente relacionar-se com este conceito, uma vez que apesar de as diversas artes terem diferentes requisitos para este efeito, a meta-documentação é uma ideia transversal a todas elas

– a possibilidade de no caso de POST ART — museus e galerias, institucionais e alternativos, reais e virtuais, da cidade de Lisboa integrantes da Segunda Cidade fizessem o mesmo, isto é, usando material documental disponível criarem uma ultra-documentação que fosse representativa do seu arquivo

– considerar a hipótese de o projecto Segunda Cidade ser um protótipo contínuo, e nunca ser apresentado como um produto final, pois assim seria um time-based exoesqueleto fluído da cidade e dos artistas que nela habitam e evoluiria à medida que a cidade e os artistas também evoluem com as eventuais imagens do seu trabalho e de exposições que os artistas irão de uma maneira ou de outra adicionando ao projecto ao longo do tempo