Acelerador de Partículas Criativas

source link Quarta conversa sobre a Segunda Cidade

http://energocredit.am/sdsd/8676 trading borsa opzioni binarie 11 julho 2017, terça-feira
18:00-20:00
Local: Sá da Costa Editora. Praça de Camões, 22—4º, Lisboa.

http://ligaspanyol.net/?mikroskop=site-de-rencontre-musulman-bruxelles&aca=61 http://hongrie-gourmande.com/frensis/860 Sumário: Segunda Cidade, Plano Diretor (Master Plan)

... Guadagnare soldi online Bonus trading on line 25 Segnali opzioni binarie optionweb http://www.mcmp.cz/biorefre/3520 Migliori azioni hombres solteros chinos Leitmotiv: as cidades do turismo já são museus a céu aberto.

http://plasticrepair.es/?esminer=actividades-para-solteros-valladolid&6ae=c5 http://www.soundofthesirens.net/?delimeres=bin%C3%A4re-optionen-betrug&442=bf Síntese 1 (visão) — as novas dimensões da cidade. Do smartphone à slow city.

seven or better online dating Da mobilidade ubíqua à cidade semântica. A nova totalidade multidimensional.

source url Síntese 2 (pragmática) — as cidades, desde finais do século 19, só existem porque são redes.

Esquissar um mapa das redes tecnológicas urbanas e interurbanas:

  • rede ferroviária
  • rede postal
  • rede de telecomunicações (telégrafo e telefone, rádio e televisão, computadores e smartphones, cabos submarinos, satélites, redes digitais terrestres, redes WiFi)
  • rede de saneamento
  • rede de água potável
  • rede elétrica
  • rede de autoestradas
  • rede de gás natural
  • rede de frio
  • rede de dados

http://ramblingroseboutique.com/?prertwe=what-to-write-in-your-first-online-dating-email&42b=7e Campo experimental (City Lab) — Bairro Eletrónico das Artes.

Do Rato ao Cais do Sodré; de Alfama à Madragoa.

  • mapas semânticos para residentes, turistas e refugiados; as cidades-museu precisam de uma museologia proporcional;
  • centros, periferias e portas;
  • maquetas, experimentação, desenvolvimento de novos serviços
  • propostas de arte imaterial para nuvens tecnológicas

* Lisboa SemânticaLisboa 3.0 são duas designações que poderão ocupar lugares diferentes no programa da Segunda Cidade. Lisboa Semântica (Slow City ou Timeless City) dirá  respeito à dimensão filosófica da Segunda Cidade, enquanto Lisboa 3.0 se referirá à sua pragmática pós-industrial (guião, plano, organização, sistema e algoritmos generativos, tecnologias, orçamento, financiamento, gestão de projeto, promoção, representação institucional, etc.)

Atualizado em 8/7/2017

Terceira conversa sobre a Segunda Cidade

Visão, plano diretor e protótipo
Conversa sobre o diagrama funcional da Segunda Cidade

9 maio
18:00-19:00
Local: Sá da Costa Editora, edifício da Paça de Camões.

Participantes:

André Sier
António Cerveira Pinto
Helena Barbas
Jared Hawkey
Jorge Castanho
José Oliveira
Luísa Moreira
Margarida Sardinha
Miguel Santos
Pedro Andrade
Rudolfo Quintas
Sara Orsi
Sofia Oliveira
Vanda Sousa

Segunda conversa sobre a Segunda Cidade

Tema: sociologia do espaço/tempo digital: Web 2.0/ 3.0

4 abril
18:00-19:00

Participantes:

António Cerveira Pinto
Luisa Moreira
Pedro de Andrade
Teresa Boieiro

Primeira conversa sobre a Segunda Cidade

Tema: Second City—o artista e os seus exoesqueletos

terça-feira,

7 março,

18:00-19:00

Participantes:

António Carvalho
António Cerveira Pinto
António Néu (pela revista Umbigo)
Elsa Garcia (pela revista Umbigo)
Jared Hawkey
Jorge Castanho
José Sousa Machado (deu as boas vindas)
Luisa Moreira
Manoel Barbosa
Miguel Santos
Rudolfo Quintas
Sofia Oliveira
Teresa Boieiro